terça-feira, 15 de dezembro de 2009

AMAR...É FÁCIL

Amar... É Fácil

Esta história é sobre um soldado que finalmente estava voltando para casa, após a terrível guerra do Vietnã. . .

Ele ligou para seus pais, em São Francisco, e lhes disse:

(Filho) - Mãe, Pai, eu estou voltando para casa, mas, eu tenho um favor a lhes pedir.

(Pais) - Claro meu filho (emocionados), peça o que quiser!

(Filho) - Eu tenho um amigo que eu gostaria de trazer comigo.

(Pais) - Claro meu filho, nos adoraríamos conhecê-lo!!!!

(Filho) - Entretanto, há algo que vocês precisam saber, ele fora terrivelmente ferido na última batalha, sendo que ele pisou em uma mina e perdeu um braço e uma perna. O pior é que ele não tem nenhum lugar para onde ir e, por isso, eu quero que ele venha morar conosco.

(Pais) - Eu sinto muito em ouvir isso filho, nós talvez possamos ajudá-lo a encontrar um lugar onde ele possa morar e viver tranqüilamente! (assustados).

(Filho) - Não, mamãe e papai, eu quero que ele venha morar conosco! (emocionado e muito nervoso)

(Pais) - Filho, disse o pai, você não sabe o que está nos pedindo. Alguém com tanta dificuldade, seria um grande fardo para nós.

Nós temos nossas próprias vidas e não podemos deixar que uma coisa como esta interfira em nosso modo de viver. Acho que você deveria voltar para casa e esquecer este rapaz. Ele encontrará uma maneira de viver por si mesmo (constrangidos) Neste momento, o filho bateu o telefone. Os pais não ouviram mais nenhuma palavra dele. Alguns dias depois, no entanto, ele receberam um telefonema da polícia de São Francisco. O filho deles havia morrido depois de ter caído de um prédio. A polícia acreditava em suicídio. Os pais angustiados voaram para São Francisco e foram levados para o necrotério a fim de identificar o corpo do filho. Eles o reconheceram, mas, para o seu horror, descobriram algo que desconheciam: O filho deles tinha apenas um braço e uma perna.

Os pais, nesta história são como muitos de nós. Achamos fácil amar aqueles que são bonitos ou divertidos, mas, não gostamos das pessoas que nos incomodam ou nos fazem sentir desconfortáveis.

De preferência, ficamos longe destas e de outras que não são saudáveis, bonitas ou "espertas" como "nós acreditamos que somos". Dou Graças a DEUS por nos enviar Seu Filho Jesus Cristo que não nos trata desta maneira. Alguém que nos ama com um amor incondicional, que nos acolhe dentro de uma só família. Esta noite, antes de nos recolhermos, façamos uma pequena oração para que DEUS nos dê a força que precisamos para aceitar as pessoas como elas são, e ajudar a todos, a compreender aqueles que são diferentes de nós. Há um milagre chamado AMIZADE, que mora em nosso coração. Você não sabe como ele acontece ou quando surge. Mas, você sabe que este sentimento especial aflora e você percebe que a AMIZADE é o presente mais precioso de Deus. Amigos são como jóias raras. Eles fazem você sorrir e lhe encorajam para o sucesso . Eles nos emprestam um ouvido, compartilham uma palavra de incentivo e estão sempre com o coração aberto para nós. Mostre aos seus amigos o quanto você se importa e é grato a eles.

domingo, 6 de dezembro de 2009

TV SOMOS UM

Watch live video from TV Somos Um on Justin.tv

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Mude Suas Idéias Sobre o Pecado! - Reflexão

Mude Suas Idéias Sobre o Pecado! - Reflexão

--------------------------------------------------------------------------------

Fomos afetados por um vírus que se iniciou com Adão e continua até hoje. A nossa doença chama-se pecado. O pecado faz-nos enxergar tudo de maneira errada; até nossa maneira de encarar o pecado é distorcida!

Uma Imagem Errada

Em primeiro lugar, costumamos pensar que o pecado é algo que nos agrada, que de fato desejamos, mas que só deixamos de fazer porque Deus não gosta. Nossa idéia é de que é algo bom, porém proibido. Isso é uma mentira! A idealização do pecado, até mesmo a forma como olhamos para ele, vem de Satanás.

Observe a passagem onde tudo começou:

Então a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal. Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu, e deu também ao marido, e ele comeu. Gn 3.4-6.

A mulher estava diante da árvore do conhecimento do bem e do mal, árvore que Deus proibira não por ser algo bom, e sim por ser prejudicial ao homem. Era uma fonte de conhecimento que iria cortar o homem da comunhão com Deus. Agora note um detalhe: a partir de que momento essa árvore passou a ser desejável e atraente aos olhos da mulher? A partir de uma sugestão da serpente. Aí está a raiz de nossa idealização do pecado. Olhamos para aquilo que é proibido como algo tão desejável... Mas que nada! O pecado tem início com uma sugestão do diabo; e o que a serpente tem de bom a nos sugerir?

Percebe o quanto somos cegos? O pecado não foi feito para o homem. Não o fazemos por gostar; na verdade, o pecado é algo que fazemos hoje simplesmente por não sabermos fazer diferente, uma vez que já nascemos no pecado. Ele só tem a ilusão de prazer, pois o prazer que traz não satisfaz. Seres eternos não se satisfazem com prazeres momentâneos.

O pecado só nos faz sofrer. Interfere em nossa função natural, traz efeitos colaterais terríveis. Desejamos a coisa certa, porém a buscamos de forma errada. Ou ainda, buscamos na fonte errada. O pecado seca os nossos ossos, adia nossa expectativa, aumenta nossa ansiedade. “É o clamor por sal vindo de alguém que está morrendo de sede”, como define um autor.

Uma Confiança Errada

Abriram-se, então, os olhos de ambos; e, percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira, e fizeram cintas para si. Gn 3.7.

A segunda idéia errada a respeito do pecado é que ele pode ser resolvido por nós. Um erro atrai o outro. Uma vez que olhamos para o pecado como algo que desejamos, será difícil resistir-lhe; na verdade, impossível. Agora, uma vez cometido, ficamos tão constrangidos (Por quê? Não era o que queríamos?) que tentamos logo solucionar nosso erro.

A reação de Adão foi exatamente esta, ele coseu folhas de figueira para esconder a sua nudez. Tão inútil que o próprio Adão se sentiu nu diante de Deus, mesmo estando vestido com aquelas folhas. Folhas de figueira se deteriorariam no próximo dia. O resultado é vergonha e medo. Adão ouviu a voz do Senhor e sentiu medo; apesar de estar vestido, sentiu-se nu.

O homem que foi criado para funcionar na dependência de Deus, uma vez desligado de seu Criador, jamais pode fazer algo que resolva seu problema. Além de ter feito a escolha errada, não está em suas mãos reverter essa situação. Se você observar, em todas as religiões há uma tentativa de fazer com que o homem pague por seus erros. São os sacrifícios, as penitências, as boas obras – tudo inútil. Aquilo que de melhor você conseguir fazer será como trapos de imundícia aos olhos do Senhor. Apesar disso, somos obstinados em nossa tentativa de melhorar a nós mesmos.

Um Temor Errado

A terceira idéia errada que temos do pecado, e a mais difícil de ser vencida, é que Deus afasta-se de nós quando cometemos pecado. Não é isso que vemos em Gênesis, quando o primeiro homem pecou. Deus não se escondeu de Adão. O que aconteceu foi justamente o contrário. Adão se escondeu de Deus. Mas Deus estava ali para solucionar o que o homem havia feito de tão terrível.

Quando ouviram a voz do Senhor Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim. Gn 3.8.

Essa passagem mostra que Deus passeava pelo jardim à procura do homem. É claro que Deus já sabia o que havia acontecido, mas, ao contrário do que nós pensamos, Deus não deixou de vir ter com o homem. Que coisa incrível! Para mim, chega a ser constrangedora essa demonstração da graça de Deus. O que Adão fez para merecer tal intervenção divina? Nada! Ali estava Deus, cuidando para que o homem não se tornasse eternamente pecador.

Pela nossa lógica, Deus deveria estar com muita raiva de todos nós, da nossa geração rebelde, pois temos transgredido a sua lei – como nunca! Em contraste total com a nossa justiça, Deus não vem nos cobrar por nossos erros. Jesus falou que aquele que comete pecado é escravo do pecado. O escravo não faz aquilo que deseja, mas aquilo que lhe é ordenado. É interessante notar que ninguém sente raiva do escravo por estar cometendo ações ruins, mas daquele que está dando as ordens. Do escravo só resta sentir compaixão. “E Jesus se compadecia das multidões...”

Uma Figura Real da Nossa Humanidade

A humanidade é como uma mulher violentada. Uma mulher que escolheu o homem errado, alguém que não a respeita e abusa de sua dignidade. O pecado fere nossa consciência e dignidade. Essa mulher causa nojo em quem olha para ela. Até o próprio diabo a despreza. Mas Deus olha para ela e ainda a deseja. Ainda a ama! De forma inexplicável, ele simplesmente ama. Não se importa com o prejuízo, com o sofrimento que terá (onisciente, ele sabe da rejeição, da indiferença, da traição – tudo isso); continua amando assim mesmo.

Ao perceber esse amor, a mulher se constrange. Não consegue acreditar, pois tudo que conhece é a dor e o abuso. Está traumatizada, envolta em seu pecado. Quantas vezes, ela quis resistir ao seu cruel senhor, mas em vão, o pecado sempre fora mais forte. “Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros” (Rm 7.23).

Ela não conhece o amor. Só tem lembranças tristes de uma busca por prazer que sempre resultou em violação de sua real vontade. Aquilo que não quero, isso sim eu faço! E se esta for mais uma busca que a deixará frustrada? Como confiar nesta irresistível vontade de acreditar no amor de Deus?

O simples aproximar de Deus a assusta. “O que será que ele quer de fato? Será mais um a me violentar? Parece me fazer boas propostas, promete-me vida eterna – mas o que será que terei de fazer em troca? Aposto que vai me custar caro...”

É uma vergonha após a outra. Vergonha por ir contra os seus princípios e, agora, vergonha por não conseguir confiar na sua provisão. Não confiamos no amor de Deus. E nem temos condições para isso! No lugar de amor, temos feridas. No lugar de confiança e fé, temos ressentimento e muita dor...

Deus sabe que sofremos. Ele sabia que não estávamos em condições, por isso não perguntou se queríamos o seu amor; simplesmente deu a sua vida, sem que tivéssemos sequer pedido, quanto menos merecido...

Ele sente nossa dor. Ele sabe do nosso trauma, da dificuldade de suportar a sua presença (que ironia – não suportamos o que mais desejamos!). É por isso que costuma manifestar-se por meios indiretos; ao mesmo tempo, permanece por perto, procurando um meio de nos beneficiar, de nos dar a solução. E sempre que surge uma chance, ele se revela, sem mágoas, sem cobrar-nos por nossos erros, oferecendo apenas seu consolo e alívio e, se permitirmos, livrando-nos da escravidão que o pecado exerce sobre nós.

O Que Nos Impede, Então?

Você deve estar pensando: “E a santidade de Deus? E a severidade?” Realmente, ler os profetas do Velho Testamento, por exemplo, pode ser uma experiência confusa. Depois de começarem com uma mensagem arrasadora de iminente juízo, capaz de aterrorizar qualquer um, eles, de repente, passam a uma mensagem de consolo e esperança da parte de Deus. Isso, sem ao menos esperar uma reação do povo.

Sem dúvida, a palavra profética vem para levar o povo ao arrependimento, pois é o coração contrito e quebrantado que Deus procura. No entanto, não podemos perder de vista o grande milagre que permite que Deus esteja com o homem, mesmo após o pecado. É o mesmo milagre que permitiu que ele se fizesse presente para Adão e Eva após a queda. Deus é santo e, ainda que quisesse, não poderia abrir mão de sua lei. Mas, por algum motivo (que eu não sei explicar), ele também não quer abrir mão do homem!

Portanto, de maneira misteriosa e harmoniosa, a lei de Deus veio como preparação e complemento para essa graça maravilhosa. Deus não tinha nenhuma expectativa ingênua de que pudéssemos cumprir sua lei, nem interesse cruel na nossa condenação. Sua expectativa é sempre que, através de conhecermos o seu alto padrão e a nossa miserável condição, venhamos nos render a ele em total humilhação, pois é aí que ele pode nos atrair a si mesmo.

A graça é providência de Deus. Se não houvesse o pecado, não haveria necessidade da graça; assim, a graça não é apesar do nosso pecado, mas por causa do nosso pecado. Deus proveu para si o Cordeiro, desceu a esse nível para nos ter de volta. Não há razão para ficarmos com medo de Deus, pois ele encontrou um meio de se relacionar com o homem, que se chama graça, e a graça só vem para aqueles que necessitam dela.

Sendo assim, não existe nada que nos impeça de entrar na presença de Deus, a não ser a nossa própria desconfiança, medo e tendência de fugir. O pecado não é impedimento, pois Deus deu o seu Filho como solução para nós. Ele inaugurou um novo e vivo caminho, que nada tem a ver conosco, com nossas obras, com nosso pecado – tem a ver com Cristo! “Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo.”

Enquanto usarmos a nós mesmos como referencial, sempre existirá a má consciência; porém, a partir do momento em que voltarmos para ele, em que o exaltarmos e declararmos que só ele é digno, ele mesmo nos santificará. É na presença de Deus que somos justificados e santificados!

Diante de Deus estamos nós, e o que ele vê não é nada agradável. Porém, o que realmente importa é que estejamos diante do Senhor! Deus não desistiu de seu sonho. Hoje, vivendo no século XXI, podemos ter uma vida santa e livre. Livre do pecado e da condenação. Deus ama o mundo de tal maneira que deseja que todos entrem neste sonho. E se lhe permitirmos, ele o realizará em nós.

Veja este quadro dramático e vibre com a obra de graça que Deus deseja realizar em nós:

Então ele me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do anjo do Senhor, e Satanás estava à sua mão direita, para se lhe opor.O Senhor disse a Satanás: O Senhor te repreende, ó Satanás! [...] Não é este um tição tirado do fogo? Ora, Josué, vestido de trajes sujos, estava diante do anjo. Então falando este, ordenou aos que estavam diante dele: Tirai-lhe estes trajes sujos. E a Josué disse: Vê, tenho feito com que passe de ti a tua iniqüidade, e te vestirei de trajes finos. Zacarias 3.1-5.

Aleluia!

Eliza Walker reside em Monte Mor, SP e é professora do Curso de Preparação Profética.

E-mail: eliza@revistaimpacto.com

por Eliza Walker
--------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Deus dá a todos a mesma chance

Jesus foi crucificado juntamente com outros dois homens, porém os dois eram bandidos. E nós podemos ver nesta passagem como Deus é perfeito em toda sua obra. Jesus estava entre os dois homens, que estavam um de cada lado; e um deles disse a Jesus:

- Se tu és filho de Deus, desse saí e salva-te a si mesmo. Já o outro antecipou-se, dizendo:
- Não fale assim com Ele, pois Ele não fez nada para estar aqui, mas nós sim. E disse a Jesus:
- Senhor, lembra-te de mim quando entrardes no teu reino.
E Jesus lhe respondeu:
- Ainda hoje estarás comigo no Paraíso.

Note que os dois tiveram a mesma chance de se arrrepnder, porém, somente um se arrependeu e foi salvo. Agora, analise se o que se arrependeu estivesse no meio, Jesus numa ponta e o outro homem na outra ponta. No dia do juízo, o que se arrependeu seria salvo e o outro condenado, mas o condenado poderia dizer: Mas Deus; ele se arrependeu porque estava do lado de Jesus, ele ouviu Jesus falar. Eu não tive a mesma chance por isso não me arrependi.

Nisto podemos ver que Deus é perfeito em toda a sua obra. Deus dá a todos a mesma chance, porque o evangelho do Reino é pregado a toda criatura, a Bíblia está aí para todos lerem; mas cada um prefere seguir o seu próprio caminho, sendo que Jesus disse: EU SOU O CAMINHO, E A VERDADE E A VIDA. NINGUÉM VEM AO PAI SENÃO POR MIM. João 14:06 {No dia do juízo ninguém vai ter desculpas. Jesus disse: LEIA AS ESCRITURAS, POIS CUIDAIS TER NELAS A VIDA ETERNA, E SÃO ELAS QUE DE MIM TESTIFICAM. João 05:39.

Creditos: Viva a vida com Jesus

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

JESUS VEIO-E VOLTARÁ

Quando Deus se tornou homem em Seu Filho Jesus Cristo, o Eterno realizou o Seu maior ato depois da criação, ato que teve as maiores conseqüências para o mundo todo. Os acontecimentos daquele tempo – o Natal, o nascimento de Jesus Cristo – são tão extraordinários, tão magníficos que, por assim dizer, o tempo parou. Toda a humanidade começou a contar o tempo outra vez, iniciando com o nascimento de Cristo. Desse modo, ela testificou: É verdade, nasceu Jesus, o Salvador do mundo. Hoje, já vivemos 2000 anos depois desse grandioso acontecimento. Naquela ocasião, por um momento, as leis da natureza foram colocadas numa nova dimensão de maneira sublime, excelsa, pela intervenção de Deus. A virgem Maria teve um filho pelo Espírito Santo, e a estrela de Belém apareceu no céu.

Embora esses acontecimentos do Plano de Salvação já tivessem sido anunciados de diversas maneiras pelos profetas muitos anos antes, a humanidade não notou o que realmente estava acontecendo. Nem o próprio noivo de Maria imaginava que o Filho de Deus estava a ponto de se tornar homem. Em Mateus 1.18-19 está escrito: "Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: estando Maria, sua mãe, desposada com José, sem que tivessem antes coabitado, achou-se grávida pelo Espírito Santo. Mas José, seu esposo, sendo justo e não a querendo infamar, resolveu deixá-la secretamente". Apesar da sua piedade e retidão, José não reconheceu a situação e em pensamento até ia sendo levado por caminhos errados, pois ele "...resolveu deixá-la secretamente". Então o próprio Deus interferiu por meio de um de Seus anjos e mudou as intenções de José (v. 20). Depois dos fatos já terem acontecido, é fácil ler esse relato e dizer: Como pôde acontecer que um homem piedoso e temente a Deus não tenha reconhecido que o nascimento de Jesus Cristo estava se aproximando? Será que ele não se interessou o suficiente pela iminente vinda do Salvador?

Natal – a primeira vinda de Jesus. Hoje estamos diante da segunda vinda. Quantos cristãos religiosos festejam o Natal, mas estão cegos para a realidade de que Jesus voltará em breve. O Natal continuará sendo apenas uma festa do passado se não esperarmos pela segunda vinda do Senhor. Exatamente como da primeira vez que Jesus veio a esta terra, os eventos da natureza não poderão ser explicados quando Ele voltar. O arrebatamento – quando o Senhor vier ao encontro dos Seus nas nuvens e os buscar para Si (1 Ts 4.16-17) – somente pode ser compreendido pela fé, pois excede o nosso entendimento. Por isso uma grande parte da cristandade religiosa e dedicada dos dias de hoje não perceberá a vinda do Senhor Jesus, pois não reconhece o que a Bíblia diz sobre esse acontecimento. Sem a realidade da volta de Jesus, porém, que sentido teria a afirmação de Paulo quando ele diz a respeito da transformação e do arrebatamento: "Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras"? Portanto, não comemoremos o Natal apenas como uma festa do nascimento de Jesus Cristo que já aconteceu há muito tempo, mas também nos consolemos com o fato de que Ele voltará em breve. (Peter Malgo)

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Gol contra a guerra na Vila Kennedy

Criado na comunidade, atacante do Arsenal comemora pedindo paz
POR PAULA SARAPU, RIO DE JANEIRO

Rio - O grito de gol veio como pedido de paz. Criado na Vila Kennedy, na Zona Oeste, o jogador Eduardo da Silva, do time inglês Arsenal, festejou exibindo para o mundo uma camisa branca com a frase ‘Paz na Vila Kennedy-RJ’.


.
Eduardo festejou goleada, mostrando camiseta com pedido de paz. Foto AFP.A goleada de 4 a 0 sobre o Wolverhampton aconteceu no último sábado. No campinho de futebol da comunidade, porém, o clima ainda é tenso por causa dos boatos de que o traficante Márcio José Sabino Pereira, o Matemático, um dos chefes do Terceiro Comando Puro (TCP) teria pedido aos comparsas a ‘tomada’ da Vila Kennedy como presente de aniversário, em janeiro.

A guerra entre traficantes explodiu há dez dias, deixando cinco inocentes feridos. Depois de intensos tiroteios, até durante o dia, os invasores vindos da Vila Aliança, Rebu e Coreia abandonaram a favela. Moradores dizem que houve mortes, mas nenhum corpo foi encontrado. Eduardo, naturalizado croata, acompanhou o terror na Vila Kennedy pelo noticiário internacional e ficou muito preocupado com a família, que ainda mora lá. A PM ocupa a comunidade.

“Estava nervoso, indo para a concentração do jogo, e liguei do ônibus para minha mãe. Ela me tranquilizou, mas ver aquilo tudo sobre a comunidade onde cresci, do outro lado do mundo, é desesperador. Eu sei o que os moradores sentem porque também já passei por isso. Quem sofre é a população inocente. A gente perde pessoas com quem a gente conviveu e fica com medo do que pode acontecer. Se não fosse jogador de futebol, certamente estaria lá”, disse Eduardo, por telefone a O DIA.

A família do jogador vive na comunidade há 21 anos, desde quando ele tinha 6. Mãe do atacante do Arsenal, Joelma Alves da Silva evitou sair de casa, por causa dos confrontos. “Nunca aconteceu como desta vez. As coisas eram mais escondidas no passado. Fico com medo das balas perdidas. Rezei muito e agradeci por não ter recebido visitas nesse período da invasão. Dá vergonha viver assim”, desabafou Joelma, que não quis mudar para a Barra da Tijuca, como sugeriu o filho.

Repercussão entre companheiros de clube

Eduardo pretende doar a camisa usada no sábado para a comunidade, quando vier ao Brasil, em maio. Aos colegas de clube, ele explicou o motivo do pedido de paz. “Qualquer coisa sobre violência no Rio tem tido muita repercussão na Europa, desde a escolha da cidade como sede dos Jogos Olímpicos. O problema é que todo mundo aqui acaba conhecendo o Rio só pelos seus problemas. Quando vão à cidade, me perguntam onde é perigoso, os caminhos que devem evitar e isso é triste”, disse ele.
fonte jornal o dia. Vamos orar por vila kennedy

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

PEGADAS NA AREIA

Uma noite eu tive um sonho:Sonhei que estava andando na praia com o Senhor, e através do céu, passavam cenas da minha vida. Para cada cena que se passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia; Um era meu e o outro era do Senhor. Quando a última cena da minha vida passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia, e notei que muitas vezes, no caminho da vida, havia apenas um par de pegadas na areia.Notei também que isto aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu viver. Isso aborreceu-me. Então perguntei ao Senhor:- Senhor, Tu me disseste que, uma vez que resolvesse Te seguir, Tu andarias sempre comigo, em todo o meu caminho, mas notei que durante as maiores tribulações do meu viver, havia apenas um par de pegadas na areia. Não compreendo porque nas horas em que mais necessitava de Ti, Tu me deixastes...O Senhor respondeu: - Meu precioso filho, eu te amo, e jamais te deixaria nas horas de tua prova e de teu sofrimento. Quando vistes na areia apenas um par de pegadas, foi exatamente aí, que eu te carreguei nos Braços. Jesus nosso melhor amigo

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Uma jornada de perdão”

video
“Porque se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas” Mateus 6.14-15.

Estamos finalizando a edição do vídeo que será nosso mais novo lançamento: “Uma jornada de perdão” e Deus tem trabalhado em meu coração de uma maneira muita especial nessa área, que eu diria ser a mais difícil de ser transformada no homem.

Devido a muitos incidentes, palavras mal colocadas, orgulho, ambições, desejos do coração, desejo de ser aplaudido, falta de empatia e muitas outras coisas feitas contra mim e por mim, eu criei em meu coração, durante um bom tempo, uma ferida que vinha me consumindo e destruindo o relacionamento que tinha com pessoas preciosas do ministério do qual faço parte fora da Missão.

Não quero justificar atitudes ou situações ou defender quem estava certo ou errado, o que interessa é que a falta de perdão estava minando os projetos de Deus para minha vida em relação a esse grupo e isso também acontecia com as outras pessoas que integram o ministério.

Mas os cristãos perseguidos me ensinaram que é possível perdoar e que se eu não fizesse isso, não receberia o perdão de Deus, já que uma mão cheia não pode receber nada. Assim como eles, temos que entregar nossas feridas a Deus, e por maiores que sejam, ele ainda assim nos ajudará.

Sei que muitos do que lerão esse texto foram feridos, magoados, decepcionados, frustrados, traídos e guardam dores inimagináveis. Muitos enfrentaram tudo isso dentro da igreja, onde menos esperariam ser tão feridos. Mas quero que entenda algo, não vou defendê-lo. Quero que você olhe para si e para Jesus e compreenda o que Ele quer tratar em você. Lembre-se que ele padeceu todas as suas dores e também foi traído e ferido pelas pessoas que ele amava.

Assim, o passo a ser dado é perdoar.

Há três semanas, nosso ministério se reuniu, confessamos nossos pecados uns aos outros, choramos, oramos, perdoamos. Foram momentos preciosos e que nunca me esquecerei. Assim como O Peregrino, de John Bunyan, um fardo pesado foi tirado de minhas costas.

Peça que Jesus o ajude a liberar perdão e viva a liberdade em Cristo que está reservada a você.

Faça isso enquanto há tempo, não vamos deixar as feridas cicatrizarem e deixarem marcas, nem vamos esperar morrer ou acontecer algo trágico para tomarmos a atitude do perdão, tanto no sentido de pedir perdão, quanto e, principalmente, no sentido de liberar perdão e receber de Deus, em Jesus, a liberdade e a paz provindas de um coração que perdoou e foi perdoado.

Homero Schwammlein

terça-feira, 27 de outubro de 2009

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

ENCONTRANDO TEMPO PARA OLHAR PARA CIMA

"Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas" (Mateus 6:33).Apesar da história a seguir ter acontecido em um passado distante, ainda hoje nos traz uma mensagem poderosa. O rei Henrique IV, da França, perguntou, certa vez, ao duque de Alva se ele havia observado o grande eclipse do sol ocorrido poucos dias antes. "Não", disse o duque, "eu tenho tanta coisa para fazer na Terra que não me sobra tempo para olhar para o céu." Comentando sobre este fato, Thomas Brooks disse: "É lamentável verificar como o coração e o tempo são tão associados às coisas terrestres que não nos sobra tempo para olhar para cima e contar com Cristo e as coisas celestiais. Como são tolas as pessoas que vivem exclusivamente para as coisas desse mundo! O prazer desfrutado é apenas momentâneo e não traz as bênçãos duradoras do Céu."Como isso tem sido real nos dias de hoje! As pessoas estão tão preocupadas com seus interesses pessoais, com as coisas que o mundo oferece, com as alegrias que nada duram, com o materialismo que domina os corações, que não têm tempo para buscar o que realmente importa, que oferece segurança e felicidade, que determinarão o seu futuro e a eternidade. Reclamamos de solidão e angústia, mas, não olhamos para o céu, para o Senhor que prometeu estar conosco sempre, ser nosso Companheiro e Amigo em todas as ocasiões. Reclamamos da falta de emprego e dinheiro, mas, não olhamos para o céu, para o Senhor que prometeu suprir todas as nossas necessidades. Reclamamos da falta de amor do mundo, mas, não olhamos para o céu, para o Senhor que é a fonte do verdadeiro amor.Quanto mais tempo usamos olhando para o mundo, menos tempo temos para olhar para Cristo. Ele é a nossa felicidade, o nosso sustentador, o nosso protetor, o nosso socorro em todos os momentos de aflição. Se usarmos o máximo de nosso tempo olhando para o Senhor Jesus, o pouco tempo usado para olhar para as coisas aqui de baixo será mais do que suficiente para sermos abençoados em todas as nossas decisões. Para que direção você costuma olhar?

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

AFLIÇÃO POR CAUSA DO PECADO

Pergunta: "Estou aflito por causa do pecado. Esta é uma carta ao Pai celestial. Não posso enviá-la a Deus, mas sei que Ele usa pessoas para nos orientar. Por isso, mando-a para vocês:Pai, meu maior desejo é ser amado por Ti e não ser rejeitado. Eu gostaria muito de ter um relacionamento genuíno contigo... Sinto por todo o tempo perdido em que não entendi corretamente a Tua vontade, em que fui obstinado e até fugi de Ti... Será que, agora, estou chegando muito tarde? Tenho a impressão de que há uma muralha entre mim e Ti e sei que eu mesmo sou culpado por ela existir... Por favor, Jesus, permite que não seja muito tarde."Resposta: Como as afirmações humanas nunca são totalmente confiáveis, vamos citar inicialmente algumas respostas retiradas da própria Palavra de Deus:"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (Jo 3.16)."Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo" (Ap 3.20)."Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 Jo 1.9)."Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira" (Rm 5.9)."No qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça" (Ef 1.7)."Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem a mim" (Jo 10.14)."De longe se me deixou ver o Senhor, dizendo: Com amor eterno eu te amei; por isso, com benignidade te atraí" (Jr 31.3).Poderíamos lembrar muitas outras passagens bíblicas, mas é importante que você pense bem a respeito das que citamos. Realmente há uma muralha entre Deus e você e o nome dela é pecado. Deus, entretanto, enviou Seu Filho amado a este mundo para derrubá-la! Da parte dEle, portanto, tudo já foi feito! Sua parte é crer de todo o coração nesse maravilhoso fato! Seus anseios serão satisfeitos se você fizer o que está dito nos itens 2 e 3. Na prática, isso significa: ajoelhe-se em seu quarto e peça ao Senhor Jesus para entrar em seu coração, para habitar nele e tomar nas mãos dEle o leme da sua vida. Confesse a Ele todos os pecados de que tiver consciência e peça-Lhe perdão e purificação através do Seu precioso sangue. A seguir, leia mais uma vez os itens de 4 a 7, agradecendo ao Senhor Jesus de todo o coração porque Ele o comprou e redimiu, de modo que, como filho de Deus, você poderá viver com alegria.Se o Diabo vier e quiser colocar em dúvida o perdão obtido, insinuando que você perdeu a salvação porque era somente um "religioso" e se afastou do Senhor, resista-lhe. Como? Baseando-se na Palavra de Deus! É importantíssimo que você se firme na fé sobre a Palavra de Deus, e não em seus sentimentos. Esses podem variar entre o júbilo extremo e a tristeza mortal, prejudicando a vida espiritual. As promessas de Deus, porém, são eternamente válidas, e nelas sua fé pode repousar segura! {Elsbeth Vetsch }

Grupo Expressão de Louvor e Ministério de Louvor

video

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

sábado, 3 de outubro de 2009

NOVA CHANCE

Havia um homem muito rico, possuía muitos bens, uma grande fazenda, muito gado e vários empregados a seu serviço. Tinha ele um único filho, um único herdeiro, que, ao contrario do pai, não gostava de trabalho nem de compromissos. O que ele mais gostava era de festas, estar com seus amigos e de ser bajulado por eles. Seu pai sempre o advertia que seus amigos só estavam ao seu lado enquanto ele tivesse o que lhes oferecer, depois o abandonariam. Os insistentes conselhos do pai lhe retiniam os ouvidos e logo se ausentava sem dar o mínimo de atenção.
Um dia o velho pai, já avançado na idade, disse aos seus empregados para construírem um pequeno celeiro e dentro do celeiro ele mesmo fez uma forca, e junto a ela, uma placa com os dizeres: "Para você nunca mais desprezar as palavras de seu pai". Mais tarde chamou o filho, o levou ate o celeiro e disse: " - Meu filho, eu já estou velho e quando eu partir, você tomará conta de tudo o que e meu, e sei qual será o seu futuro.
Você vai deixar a fazenda nas mãos dos empregados e irá gastar todo dinheiro com seus amigos, irá vender os animais e os bens para se sustentar, e quando não tiver mais dinheiro, seus amigos vão se afastar de você.
E quando você não tiver mais nada, vai se arrepender amargamente de não ter me dado ouvidos.
"É por isso que eu construí esta forca, sim, ela é para você, e quero que você me prometa que se acontecer o que eu disse, você se enforcará nela. "O jovem riu, achou absurdo, mas, para não contrariar o pai, prometeu e pensou que jamais isso pudesse ocorrer.
O tempo passou, o pai morreu e seu filho tomou conta de tudo, mas assim como se havia previsto, o jovem gastou tudo, vendeu os bens, perdeu os amigos e a própria dignidade.
Desesperado e aflito, começou a refletir sobre a sua vida e viu que havia sido um tolo, lembrou-se do pai e começou a chorar e dizer: * - Ah, meu pai, se eu tivesse ouvido os teus conselhos, mas agora é tarde, é tarde demais. Pesaroso, o jovem levantou os olhos e longe avistou o pequeno celeiro, era a única coisa que lhe restava. A passos lentos se dirigiu até lá e, entrando, viu a forca e a placa empoeirada e disse: * - Eu nunca segui as palavras do meu pai, não pude alegrá-lo quando estava vivo, mas pelo menos esta vez vou fazer a vontade dele, vou cumprir minha promessa, não me resta mais nada. Então subiu nos degraus e colocou a corda no pescoço, e disse: * - Ah , se eu tivesse uma nova chance... Então pulou, sentiu por um instante a corda apertar sua garganta, mas o braço da forca era oco e quebrou-se facilmente, o rapaz caiu no chão, e sobre ele caiam jóias, esmeraldas, pérolas, diamantes; a forca estava cheia de pedras preciosas, e um bilhete que dizia: * Essa é a sua nova chance, eu te Amo muito.Seu pai. * E você , está buscando uma nova chance . Profetize sobre o seu caminho se este se tornou um "vale de ossos secos" (Ez 37:1,9) e clame ao Espírito do Senhor para que venha dos quatro ventos Seu sopro e confie, pois a benção já é sua e onde havia morte haverá Vida , Vitória e Alegria em Nome de JESUS . * Essa é a sua nova chance também , pois o Senhor te Ama muito , muito , muito.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Donde Você Vem?Para Onde Você Vai?

1. O homem procede das mãos de Deus!(Evolução? – Não, obrigado!)
Deus é o Criador do Universo e do homem. Não foi o acaso que formou a você. "Big Bang", mutações, evolução, etc., são somente tentativas de explicar a criação sem o Criador. Quando o homem entenderá, que as dimensões divinas da eternidade não poderão ser definidas com conceitos humanos? Somente a fé tem a "percepção" real.
"No princípio criou Deus os céus e a terra" (Gênesis 1.1).
"Pela fé entendemos que foi o universo formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das cousas que não aparecem" (Hebreus 11.3).
"Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou, e tudo passou a existir" (Salmo 33.9).
2. Todo homem é pecador!("não há quem faça o bem, não há nem um sequer" – Romanos 3.12)
O pecado não é somente uma má ação; também não é só uma série de maldades. O pecado é a velha rebelião demoníaca no homem, a oposição a Deus. Ele é a rebeldia – o modo de vida e a maneira de ser. O homem não é pecador porque peca – ele peca porque é pecador.
"...mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás" (Gênesis 2.17).
"...a morte passou a todos os homens porque todos pecaram" (Romanos 5.12).
3. As tentativas de auto-salvação das religiões.(Muitos caminhos levam a Roma, mas somente UM a Deus!)
Nós faremos! Essas palavras são o começo de qualquer religião ou seita. As tentativas de auto-salvação estão condenadas ao fracasso. Logicamente, um perdido não pode salvar a si mesmo. Quaisquer respostas filosóficas contrárias apenas levam ao engano. O problema do pecado permanece. O que importa é somente o que Deus fez através de Jesus, não aquilo que o homem tenciona realizar. Diante de Deus não tem valor o que nós "produzimos", mas apenas a GRAÇA de Jesus!
"Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra, e que era mau todo desígnio do seu coração" (Gênesis 6.5).
"Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade, e uma torre cujo tope chegue até aos céus, e tornemos célebre o nosso nome..." (Gênesis 11.14).
4. Você já tentou alguma vez cumprir os Dez Mandamentos?(Ninguém é capaz disso)
Os Mandamentos de Deus são bons! Eles foram dados para a vida. Mas a lei do pecado e da morte dentro do homem torna as falhas inevitáveis. Apesar de todos os esforços, o homem não tem condições de cumprir a lei de Deus. Diante de Deus, o pecado em pensamentos pesa tanto quanto o cometido. Quem é honesto tem de admitir que o pecado é mais poderoso nele do que toda a vontade de fazer o bem, que somos incapazes de realizar!
"qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos" (Tiago 2.10).
"Maldito todo aquele que não permanece em todas as cousas escritas no livro da lei, para praticá-las" (Gálatas 3.10b).
5. A resposta de Deus à questão do pecado: Jesus Cristo!
O pecado causa a morte. Por isso, Jesus Cristo teve de morrer pela humanidade. Ele deu Sua vida em substituição como sacrifício remidor por cada um de nós! Portanto, a morte de Jesus na cruz do Calvário é a resposta salvadora para todo o que nEle crê. Jesus é o único nome pelo qual podemos e temos de ser salvos. Quem Lhe pedir perdão, vai recebê-lo. A graça é completamente gratuita. Ela é um presente a cada um que confessa sua pecaminosidade e que aceita o perdão. Somente Jesus é a resposta para este mundo!
"...carregando ele mesmo (Jesus) em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados" (1 Pedro 2.24).
"Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!" (João 1.29).
6. O tempo da graça. Hoje!(Você tem a escolha)
O homem que não está salvo, não alcança a glória de Deus. Ele permanece perdido eternamente. A porta para a nova vida chama-se Jesus. Receba a oferta de perdão das Suas mãos.
1. Confesse e conte-Lhe as culpas e pecados em sua vida.
2. Peça-Lhe perdão.
3. Confie em Sua promessa: "...o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora" (João 6.37).
4. Não esqueça de agradecer-Lhe pelo presente do perdão e de dizer aos outros que Jesus tornou-se seu Redentor e Senhor.
"Crê no Senhor Jesus, e serás salvo, tu e tua casa" (Atos 16.31).
"Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça" (1 João 1.9).
7. Características de uma igreja fiel à Bíblia.(A questão do discipulado)
Jesus Cristo é o cabeça da Sua Igreja. A base da pregação tem de ser toda a Sagrada Escritura. Cada membro deve testemunhar que foi redimido somente pela graça, sem obras – exclusivamente pela fé! O fundamento da salvação eterna é o sacrifício expiatório substituto de Jesus na cruz do Calvário.
Deus fez de Cristo "...o cabeça sobre todas as cousas" e a "igreja a qual é o seu corpo" é "a plenitude daquele que a tudo enche em todas as cousas" (Efésios 1.22-23).
8. O que vai acontecer?(O melhor ainda virá!)
O céu é o lar de todos que foram salvos através do sangue de Jesus. Ele é o lugar de eterna felicidade em uma glória sem fim. Na presença direta de Deus não haverá morte, luto, doenças ou separações. Conforme as afirmações da Bíblia, o arrebatamento dos salvos é iminente!
"...seremos arrebatados... entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor" (1 Tessalonicenses 4.17).
"...Deus que vos chama para o seu reino e glória" (1 Tessalonicenses 2.12).
"E, se alguém não foi achado inscrito no livro da vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo" (Apocalipse 20.15).
"E irão estes para o castigo eterno..." (Mateus 25.46).
Escolha a vida!
"Crê no Senhor Jesus, e serás salvo, tu e tua casa" (Atos 16.31)."Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 João 1.9)
Justamente você precisa de Jesus!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Ressurreição de Cristo

video

RESSURREIÇÃO

A mensagem simples mas poderosa da ressurreição foi anunciada em primeiro lugar às mulheres que foram ao túmulo onde havia sido colocado o corpo do Senhor Jesus.
Com corações pesados de tristeza, elas chegaram ao jardim e encontraram a grande pedra, que fechava a entrada, fora de seu lugar, rolada para o lado, e viram que o selo do sepulcro havia sido retirado. Então uma voz de anjo chegou até seus ouvidos. Essa foi a mensagem mais maravilhosa jamais anunciada: "Por que buscais entre os mortos ao que vive? Ele não está aqui, mas ressuscitou" (Lc 24.5b-6a).
Nos dias seguintes, o Cristo ressuscitado apareceu para mais de quinhentos discípulos e seguidores (1 Co 15.6). Quando se propagou a maravilhosa notícia de que Jesus Cristo, o crucificado, estava vivo, os discípulos arriscaram a própria vida para irem por todo o mundo anunciando a mensagem. Por quê? Porque a ressurreição do Senhor Jesus Cristo tem um significado vital para todas as pessoas em todos os lugares.
Ele ressuscitou para ser Mediador entre Deus e os homens. Ele deu a sua vida como sacrifício pelos nossos pecados, e só com base em Seu sacrifício no Calvário, por causa de Jesus, Deus perdoa os nossos pecados (1 Jo 2.12). "E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo que importa que sejamos salvos" (At 4.12).
Os homens pensaram acabar com a obra de Jesus, matando-O – mas Ele ressuscitou como Vencedor e vive hoje! Através de sua morte e ressurreição todos os que O invocam recebem a salvação.
"Se, com a tua boca, confessares a Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo" (Rm 10.9)
"Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras" (1 Co 15.3b-4).
O que significa a Sua ressurreição para você?
Creia que Jesus morreu para pagar pelos seus pecados e ressuscitou para lhe dar nova vida. Aceite-O como seu Salvador pessoal e torne-se participante do poder da Sua ressurreição!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Mensagem de salvação

1. Deus Ama Você!
A Bíblia diz, "Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu Único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna". O problema é que.
2. Todos nós fazemos, dizemos ou pensamos coisas que são erradas. Isto é chamado de pecado, e nossos pecados nos separam de Deus.
A Bíblia diz "Pois todos pecaram e estão separados da glória de Deus..." (Romanos 3:23) Deus é perfeito e santo, e nossos pecados nos separam de Deus para sempre. A Bíblia diz "Pois o salário do pecado é a morte..." (Romanos 6:23) A boa noticia é que a mais de 2000 atrás,
3. Deus enviou Seu único Filho Jesus Cristo para morrer por nossos pecados.
Jesus e o Filho de Deus. Ele viveu uma vida sem pecados e morreu na cruz para pagar o preço por nossos pecados. "Mas Deus demonstra seu amor por nós pelo fato de ter Cristo morrido em nosso favor, quando ainda éramos pecadores." (Romanos 5:8) Jesus ressuscitou da morte e agora Ele vive no céu com Deus Seu Pai. Ele nos oferece o presente da vida eterna -- de viver eternamente com Ele no céu se aceitarmos Ele como nosso Senhor e Salvador. Jesus disse "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim." (João 14:6) Deus te ama e deseja que você seja Seu filho "Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus." (João 1:12) Você pode escolher e pedir para que Jesus Cristo perdoe seus pecados e entre na sua vida como seu Senhor e Salvador.
4. Se você deseja aceitar Cristo, você pode pedir para Ele ser seu Salvador e Senhor confessando pela fé com esta oração:
"Senhor Jesus, Eu creio que Tu és o Filho de Deus e o Salvador do mundo. Obrigado por vir a Terra e morrer para que eu pudesse ter a vida eterna. Por favor perdoe todos meus pecados. Agora eu quero Te seguir e Te servir com minha vida. Por favor envie o seu Santo Espírito e dirija meus passos. Em nome de Jesus , Amem."